Sobre nós

De 1988 a presente, Cranial Technologies Inc. (EUA), já tratou mais de 100.000 casos de deformidades craniofaciais com DOC Band®, tem 22 centros nos Estados Unidos e Europa.

A experiência profissional da equipa do European Craneofacial Medical Centre no campo de tratamento de anomalias craniofaciais do recém-nascido e do lactante remonta-se ao ano 1974.

Após a formação pediátrica e cirúrgica em prestigiosos hospitais pediátricos espanhóis, os profissionais exerceram a docência, dirigiram equipas cirúrgicas pediátricas, participaram em numerosos congressos nacionais e internacionais, distinguindo-se em algum deles com o prémio às melhores comunicações.

médico e enfermeiro

Desde aquele ano 1974 a cirurgia avançou muitíssimo, surgiu a cirurgia craniofacial, a expansão tissular, a cirurgia cranial endoscópica, a distracção óssea e o tratamento ortopédico cranial com bandas activas.

Fruto do interesse pelo tratamento da plagiocefalia posicional mediante banda cranial (1998) todos os membros da equipa do Centro Médico Craniofacial efectuaram sua formação específica no centro de Cranial Technologies Inc. (CTI) Phoenix, Arizona, USA (1999), realizando também uma formação contínua anual sob a direcção do centro norte-americano.

Atualmente, nossos profissionais têm consulta médica em Espanha, França, Itália e Portugal e cirurgia em pacientes com malformações são realizadas no centro pediátrico de Parc Taulí University Hospital de Sabadell (Barcelona).

Equipe médica

Dr. Joan Pinyot

Cirurgião Pediátrico Médico especialista em Cirurgía Pediátrica pelo Hospital Infantil Sant Joan de Déu de Barcelona (1978-1982), Chefe de Serviço de Cirurgia Pediátrica do Hospital de Sabadell (1999-2004).LinkedIn

Maria Garriga

Enfermeira. Especialista em pediatria Diplomada em enfermagem pela Escola Epione da Clínica Infantil Nen Jesús de Sabadell (1975).

David Lacambra

Psicólogo Licenciado em Psicologia pela Universitat Autònoma de Barcelona (1993). Mestrado em Psicopatologia Clínica, Fundació Vidal i Barraquer, Barcelona (1996). Pós grau em Estimulação Precoce, Hospital del Mar, Barcelona (1997).

Experiência

As deformidades craniofaciais sempre existiram mas nunca com a frequência e severidade actuais. Basicamente são três: a plagiocefalia, a braquicefalia e a escafocefalia. A mais conhecida é a plagiocefalia e às vezes utiliza-se este nome, principalmente quando se fala de todas elas em geral.

O primeiro tratamento de plagiocefalia mediante órtese cranial foi publicado por  Sterling K. Clarren (1979), que utilizou bandas passivas. Jeanne Pomatto-Hertz (1986), fundadora da empresa norte-americana Cranial Technologies Inc., CTI, (1988), inventou e patenteou a órtese cranial dinâmica chamada DOC band®, colocou as bases modernas para o diagnóstico e tratamento correcto da plagiocefalia, e publicou as mesmas nos trabalhos científicos fundamentais publicados nos anos 1994 e 1998.

Fruto de nosso interesse pelos seus trabalhos (1998) e de nossa posterior formação e integração dentro da rede mundial de Cranial Technologies Inc., abrimos a partir de 1999 dois centros em Espanha para tratamento da plagiocefalia com base nos seus protocolos. Nesse mesmo ano pomos em andamento a nossa primeira página plagiocefalia.com que vinha a preencher um espaço nesse campo em língua não inglesa e a partir do qual começou um trabalho clínico imenso, ao mesmo tempo que um movimento social importante promovido por nossos profissionais em forma de foro aberto de pais em Internet, de recolha de firmas por parte dos mesmos e finalmente da criação de uma associação de pais de crianças afectadas.

Foi no ano 2003 que um comité científico da American Academy of Pediatrics, presidido pelo prestigioso cirurgião plástico e neurocirurgião John A. Persing publicou um artigo científico onde aconselhava oficialmente pela primeira vez o uso de bandas remodeladoras craniais.

Participamos em diversos congressos de pediatria explicando os nossos resultados com DOC band®; publicamos artigos científicos e divulgativos para pais e actualmente fazemos campanha para que a administração política sanitária e as organizações académicas pediátricas se impliquem activamente no assunto.

Na actualidade, renovamos a nossa página com base na experiência acumulada após o tratamento de centenas de pacientes pediátricos com órtese cranial activa DOC Band®. À diferença da anterior, lucrativa em pormenores, esta página pretende ser más directa e visual sem perder os objectivos claramente divulgativos e científicos.

Nela os pais dos pacientes afectados poderão chegar a um diagnóstico mais aproximado do problema dos seus filhos lendo os textos e observando os casos clínicos apresentados.

Aprenderão a ver o que é normal e o que não é, vão ver como uma simples mudança de postura efectuada desde o nascimento podem evitar o aparecimento da plagiocefalia e vão ver como, em caso de ser tarde demais para esperar uma melhoria espontânea ou com ajuda das técnicas de reposição e de fisioterapia, um tratamento ortopédico realizado a tempo pode solucionar o problema.

Nossos objectivos são:

  • ajudar os pais com informação científica.
  • fazer que a prevenção seja um trabalho de todos.
  • conseguir que os pacientes afectados forem tratados na melhor idade possível e pelos melhores métodos de eficácia contrastada.
  • evitar sequelas físicas e neurológicas.
  • fazer chegar à sociedade em geral e à pediátrica em particular uma chamada de atenção sobre o assunto para que o diagnóstico e o tratamento da plagiocefalia e craniossinostose for o mais precoce e eficaz possível.
  • oferecer tratamento cirúrgico precoce de acordo com as mais recentes técnicas de craniossinostose e síndromes craniofaciais.
We use our own and third-party cookies to improve our services and show you advertising related to your preferences by analyzing your browsing habits. If you go on surfing, we will consider you accepting its use.